Hospital de Laguna - Você pode fazer a diferença



Muitos dizem que o Hospital de Laguna não anda bem. Caso seja verdade, poucos ajudam para mudar este quadro. Ou é melhor não tê-lo? Dúvido que achem, que esta seja a melhor solução.

Contudo, na sua maioria, quem mais critica (positiva e negativamente) são pessoas que, por uma condição financeira melhor, menos usa do nosso hospital. Claro, possuem planos de saúde privado e conseguem procurar outras referências de atendimento, que julgam melhores do que temos em Laguna.

Porém, muitas vezes, ainda não se tocam que seus funcionários, ou vizinhos, ou amigo, enfim, entre outros, contatos necessitam e muito destes serviços de saúde.

Entretanto, são estas pessoas que podem ajudar e muito também a melhora o quadro do nosso, mais que centenário, Hospital. É fácil simples e até, minimamente, barato.

A foto é de um formulário que a entidade distribui para a arrecadação de associados. O valor é de R$ 12/mês e ainda podem ter direitos, como o de votar a cada eleição do mesmo.

Vamos ajudar pessoal, pois não podemos esperar somente dos poderes públicos todas as soluções. E mais, cidade turística de verdade precisa ter uma unidade de referência na saúde.

Mais informações: www.hospitallaguna.com.br ou (0xx)48 3646-0522

2 comentários:

Orlando José Machado disse...

E o povo, não se cansa de pagar imposto... Enquanto os políticos, ficam com o dinheiro da Saúde, Educação e Segurança! Vamos cobrar do governo e dos políticos! CF: Art. 196 - A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença...

Peterson PRETO Crippa disse...

Concordo com o amigo Orlando, quando diz que devemos cobrar dos políticos o que lhes cabem, porém discordo quando faz alusão somente a este dever não cumprido. É nosso papel não somente pagar impostos, mas faz contribuições sociais, nem sempre com dinheiro. No caso, o Hospital de Laguna, ao meu entender, sofre mais hoje com as administrações históricas dos mesmos e isso tem nada a ver com o Poder Público. Então ou tentamos mudar o quadro, todos juntos, ou continuaremos reclamando acomodados no sofá de nossas casas.